Dionysio: A origem dos prazeres e do vinho

/
Especial desde sua concepção, Dionysio foi o único ser divino gerado por uma mortal. De tanto escutar sobre a estonteante beleza da princesa Seleme de Tebas, Zeus, curioso, se disfarçou de homem e foi ao seu encontro. Seduzida pelo deus, eles viveram um ardente amor que culminou em sua gravidez. Pedindo a Zeus uma prova de sua divindade, ela viu Zeus se transfigurar em sua forma divina e, como esperado, a visão destruiu o corpo da mortal. Tudo que ele pôde fazer foi salvar seu filho. Após nascer, o bebê foi entregue aos cuidados da tia, que o educou com o auxílio das dríades, horas e ninfas. Já adulto, em uma de suas viagens pelo mundo, ele encontrou com a deusa Cibele que lhe ensinou a arte de produzir o vinho, de semear a vinha e colher as uvas. Desta forma, ele assumiu o papel de revelar aos mortais os segredos do cultivo da videira e se tornou o deus do vinho, das festas e dos prazeres da bebida. Desde então, sua dádiva está presente na vida dos mortais e permanece sendo celebrada até hoje: Dionysio é sempre representado de forma altiva, centro de todas as atenções e nunca sem um copo transbordando em suas mãos. Sua sensualidade, energia e jovialidade inspiraram a fragrância de Korres Neos, que significa Novo em grego. Uma fragrância moderna e sedutora, com notas ricas e quentes de cedro dourado, perfeita para homens que querem se destacar na multidão.

Quem visitou essa matéria, também viu:

Informações

ResumoA envolvente fragrância ébria de Neos
Imagens Matéria/arquivos/ids/173002/dionisio.jpg
TagsCuidados Diários, Perfumaria